Seminário de BOTS e I.A.

Existem perspectivas de futuro para a IA

A relação entre humanos e máquinas, por mais que tenha se popularizado na última década, não é exatamente jovem. Marildo Matta, diretor de Inteligência Artificial da Plusoft, lembra que a ideia de que os computadores poderiam servir de interlocutores em conversas com humanos foi concebida há mais de 50 anos, pelo matemático britânico Alan Turing. “Infelizmente, naquela época, a tecnologia disponível impediu que essa ideia se concretizasse”, diz.

Porém, junto à história humana, a tecnologia também evoluiu, por meio de inúmeras tentativas. “Depois de algum tempo, tivemos a certeza de que, em breve, o feito idealizado por Turing seria finalmente conquistado”, afirma o executivo. Não por acaso, os assistentes virtuais inteligentes, ou chatbots avançados, estão disponíveis no mercado hoje; “A vivacidade e inteligência contida nos diálogos e nas expressões desses programas de computadores não deixam de nos causar assombro”, reforça.

Naturalmente, tal assombro é tanto positivo quanto negativo: muitos têm medo de perder o emprego para as máquinas. “Sem dúvida existe um impacto direto entre a aplicação da inteligência artificial nas empresas e os postos de trabalho, funções e atividades dos colaboradores, porém o impacto pode ser negativo ou positivo, dependendo de como nos prepararmos para isso”, defende Matta.

Para confirmar essa perspectiva, ele cita um relatório da McKinsey Global Institute o qual demonstra que, até 2030, 30% dos empregos atuais mundiais poderão ser automatizados. Nesse meio tempo, contudo, novos empregos vão surgir, como já está acontecendo. Por isso, é essencial que existam humanos bastante preparados.

“Por meio da Virtual Interactions, nossa unidade de negócio de Inteligência Artificial, criamos um centro de treinamento especializado na organização da informação e curadoria da base de conhecimento, escrevemos dois livros sobre o tema que nos auxilia no preparo de novos profissionais”, conclui, reforçando a importância do cérebro humano para o treinamento dos bots.

Top
X

Desejo receber novidades e notícias do Grupo Padrão e parceiros.


X